quinta-feira, 30 de setembro de 2010

SALSA, SALSINHA… TEMPERO OU REMÉDIO?


  
Origem

Natural da Europa, a salsa (conhecida também por salsinha, salsa-de-cheiro ou salsa-hortense) foi trazida para o Brasil no início da colonização. Seu cultivo é relativamente fácil: pode ser cultivada em vasos e adapta-se muito bem a terrenos areno-argilosos, ricos em matéria orgânica, fracamente ácidos e bem drenados.  Os antigos egípcios usavam-na como um remédio para dor de estômago e distúrbios urinários. Os romanos acreditavam que a salsa evitava intoxicação e, portanto, a empregava para desodorizar o ar (repleto de álcool) durante seus banquetes. No passado acreditava-se que ela era capaz de curar doenças como a malária, a peste e o envenenamento. Atualmente, ela é mais conhecida pelas suas propriedades diuréticas e carminativas.
Mas, afinal, como utilizá-la medicinalmente?

Propriedades Terapêuticas

  • Diurética (facilita a secreçao da urina)
  •  Emenagoga (provoca a vinda da menstruação)
  • Carminativa (combate os gases intestinais)
  • Expectorante (facilita a expectoração)
  • Antitérmica (combate a febre)
  • Eupéptica (melhora a digestão)
  • Vitaminizante (colabora na regeneração das células)
  • Aperiente (abre o apetite)
  • Antiinflamatória (combate inflamações)

Indicaçoes

As folhas podem ser utilizadas para combater: 
  • Febres Intermitentes – Uso interno: suco – 1 colher de sopa três a quatro vezes ao dia.
  • Bronquite Asmática e Laringite Crônica – Uso interno: suco adoçado com mel – 1/2 xícara de café uma vez por dia, em jejum.
  • Equimoses – Uso externo: suco (sob a forma de compressa) – aplicar, no mínimo, três vezes ao dia.
  • Disenteria – Uso interno: chá por decocção – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Inflamaçao e Edema de Pálpebras – Uso externo: sob a forma de cataplasma fria – aplicar várias vezes ao dia.
  • Hemorragias Nasais – Uso externo: introduzir folhas trituradas nas narinas.
  • Hemorragias de Ulceras e Feridas, Picadas de Insetos, Nevralgias – Uso externo: sob a forma de cataplasma – aplicar três a quatro vezes ao dia.
As raízes podem ser empregadas no combate a:
  • Gases Intestinais – Uso interno: chá por decocçao – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Nefrite e Cistite – Uso interno: chá por infusao – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Anasarca, Hidropisia, Edemas de Membros Inferiores – Uso interno: chá por decocção (de 30 a 100g para cada litro de água) – 1/2 xícara de 4 em 4 horas.
As sementes atuam na:
  • Atonia Gástrica e Nevralgias em geral – Uso interno: chá por decocçao – 1 xícara três vezes ao dia.

ATENÇÃO: Se você é adepto da medicina natural, experimente os efeitos terapêuticos da salsa e descubra porque os fitoterapêutas a recomendam até hoje; MAS CUIDADO, A salsa, através de uso interno, é contra-indicada para gestantes e lactantes, pois um de seus componentes, o apiol, é estrogênico; isto é, altera o sistema reprodutor feminino e pode provocar o aborto.

Limpe seus Rins

Os anos passam e nossos  rins vão filtrando nosso sangue para remover o sal e outros intoxicantes que entram no organismo.

Com o tempo, o sal se acumula e precisamos de uma limpeza. Como fazer isso? 

De um modo simples e barato: 

Pegue um maço de salsa e lave bem. Corte bem picadinho e ponha em uma vasilha com água limpa. 

Ferva por 10 minutos e deixe esfriar. Coe, ponha em uma jarra com tampa e guarde na geladeira.

Beba um copo todos os dias, e você vai perceber que o sal e outros venenos acumulados nos rins saem na urina.

Você vai notar a diferença! 

Há muitos anos a salsa é reconhecida como o melhor tratamento de limpeza dos rins. E é um remédio natural!

 Sobre a Salsa

A salsa é uma das ervas com propriedades terapêuticas menos reconhecidas.  Ela contém mais vitamina  C do que qualquer outro vegetal da nossa culinária (166mg por 100g). Isso é três vezes mais que a laranja.

A salsa contém também ferro  (5.5mg /100g), magnésio (2.7mg / 100g), cálcio (245mg / 100g) e potássio (1mg / 100g) .

De acordo com o Padre Kneipp essa planta é um poderoso diurético, curando a retenção de água no organismo, sendo  recomendada para pedra nos rins, reumatismo e cólica menstrual.

Sua alta concentração de vitamina C ajuda na absorção de ferro.

O suco de salsa, sendo uma bebida natural,  pode ser tomado misturado com outros sucos, 3 vezes ao dia. Um amigo comentou que seu pai tomava suco de salsinha nos dias de quimio e que quase não tinha os efeitos colaterais. Para aqueles que estão enfrentando o cancer, sucos verdes são Muito bons.

(Recebi por e-mail, sem autoria)

******

Lena Rodriguez

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sim, é verdade, o Câncer tem cura!


O boletim especial sempre busca passar algo importante para seus leitores que, de alguma forma, possa trazer esperança, discernimento e apoio na caminhada evolutiva, permitindo uma reflexão serena acerca de fatos concretos que muitas vezes a grande mídia reluta em publicar ou deixa em segundo plano. Graças à permanente e preciosa presença dos Guias a nos intuir, humildemente e com respeito, compartilhamos a informação e a verdade que cada dia mais a todos libertam, permitindo atuar em nossas vidas da forma mais harmoniosa e correta, encontrando nosso rumo a partir de nosso próprio centro, daquela centelha divina que habita em nosso ser e que tudo sabe.

Em 2008, foi escrito um quinzenal sobre a cura do câncer que trouxe em primeira mão a informação de nova possibilidade de tratamento e que vale a pena ler novamente e avaliar.
À época foi grande o número de comentários deixados e também a troca de e-mails, sobretudo em espanhol, sendo que o boletim, o material de apoio e as técnicas de aplicação do bicarbonato, foram traduzidas pela querida Teresa. Diversos casos de remissão da doença foram relatados e, ainda que nenhum médico brasileiro tenha feito contato com o Site, a coisa foi avançando, mesmo que sem muito alarde, também por aqui.

O bicarbonato no lugar dos quimioterápicos
A versão on-line do jornal italiano La Repubblica divulgou um texto que mostra o quanto as mudanças de paradigma sobre o tema estão contagiando parte do mundo científico, principalmente na Itália, onde o Dr. Simoncini fez sua descoberta e por lá mesmo teve de enfrentar pesadas acusações de charlatanismo, somente por carregar corajosamente a bandeira da cura dos tumores, que pode ser obtida de forma simples, barata e sem efeitos colaterais, pelo uso do bicarbonato, indo contra a postura cristalizada e mercantilista dos poderosos laboratórios farmacêuticos transacionais, que impõem aos pacientes de câncer suas quimioterapias altamente invasivas, escassamente eficazes -para dizer pouco- e cujo preço é astronômico.

No congresso do ISPDC (Sociedade Internacional para a Dinâmica dos Prótons no Câncer) que está acontecendo em Roma, finalmente foi mostrada a eficácia dos antiácidos e do bicarbonato, de acordo com cientistas do renomado Instituto Superior da Saúde Italiano (ISS). A premissa hoje leva em conta que (nas palavras do Presidente do ISPDC, Stefano Fais) "Os tumores são ácidos e a acidez é o mecanismo que o câncer utiliza para se isolar de todo o resto, inclusive dos fármacos... Uma terapia com genérico (bicarbonato) custa hoje, na Europa, o equivalente à cerca de 1300 R$ por ano, contra 120.000 R$ utilizando a quimioterapia, mas as indústrias farmacêuticas até o momento não são muito interessadas a esse outro tipo de enfoque. No entanto, testes patrocinados pelo ISS em parceria com Institutos do Câncer de Milão e Siena, em mais de 100 pacientes, mostraram resultados altamente encorajadores, que têm melhorado a resposta do paciente à terapia, mesmo nos casos em que a convencional não funcionava mais, ou de metástases ou recidivas, ainda que a quimioterapia continue sendo utilizada nos protocolos. [...] O mesmo trabalho está ocorrendo agora na Fudan University de Shangai (China) para o câncer do seio, enquanto que no Cancer Center de Tampa, na Flórida, está sendo experimentado o uso do bicarbonato por via oral".


Quem tem uma percepção aguçada e sabe ler nas entrelinhas da matéria do jornal, reconhece o quanto já avançamos em relação a dois anos atrás. A verdade é soberana, liberta, cura e ilumina o caminho. E se revela forte e clara a quem sabe sentir, silenciar a mente, perguntar e receber a resposta vinda de sua própria essência, livre de quaisquer condicionamentos externos.
A manutenção de nossa saúde física, emocional, mental e espiritual é nossa absoluta prerrogativa e obrigação. Quem nos acompanha há mais tempo sabe qual é a origem das doenças e aprendeu como preveni-las de forma eficaz; sabe ainda que a enfermidade é somente um aviso para sugerir uma mudança de rota e que, uma vez resolvida a desarmonia que a gerou, desaparece definitivamente.

O mundo é uma casa amiga e um lugar de aprendizado, resgate, trocas importantes e de felicidade pura, quando, finalmente, conseguimos entender o sentido profundo da vida e todas suas implicações, bem como as leis imutáveis que a regem. Quantas pessoas voltaram a ter sua saúde resgatada, graças às técnicas do Dr. Simoncini que utilizam as soluções de bicarbonato? Quantos, do contrário, ainda que conhecendo esta opção disponível, não mostraram a necessária coragem e determinação para ouvir o oráculo interno, dirigidos somente pela vontade de terceiros, por vezes pouco comprometidos com a sagrada arte da cura?

Agora, é definitivamente tempo de renovação, transformação; de buscar, de experimentar, de estar ao leme de nosso destino. De confiar em nossa intuição e em nosso poder. Se algum familiar, amigo ou amiga se encontrar enfermo e necessitado, por que não tentar também a cura pelo bicarbonato, esta preciosa substância de inúmeras utilidades que sempre fez parte das "farmácias caseiras" de nossas avós...
Lembro aqui que as quatro principais técnicas empregadas são:
- Ingestão da solução de bicarbonato por via oral;
- Por via intravenosa (soro);
- Por inalação -nebulização da solução-, principalmente em casos de câncer do pulmão;
- Por lavagens internas ou gargarejos, dependendo do órgão afetado.

Vamos finalmente conhecer melhor estes fatos, levar em consideração estes dados e informações verídicos e adotar uma nova postura, confiante e firmemente? Podemos começar com atitudes bem práticas, como por exemplo, divulgando simplesmente esse boletim e levando a milhares de pessoas a possibilidade de ver uma nova luz despontando no horizonte...
Sim, somos seres divinos, com infinitas capacidades de autodesenvolvimento e poder de cura... está tudo em nossas mãos.
Vamos juntar esforços e energias para transformar nossos padrões de crença e mudar de vez nosso nível de realidade, projetando-nos em dimensões onde a Luz baniu as trevas para sempre e o que restou da doença é somente uma página esquecida em velhos livros de história.

Seja feliz! Somos UM só. Eu sou o outro Você.

Agradeço aqui os queridos e pacientes Guias e mais a turma toda que permite que o site exista: Rodolfo, Sandra, Teresa, Marcos, Anderson, Ian, Lidiane... e Você!
Sou profundamente grato ao Marcio da Kallipolis por sua presença nesse texto e em minha vida.

Namastê
Sergio STUM

******
A cura do câncer – Dr. Simoncini
:: WebMaster ::

Olá, Amiga e Amigo,

Este texto é parte integrante do Boletim Especial do dia 10/12/08, que trata da técnica desenvolvida pelo Dr. Simoncini para a cura do câncer.
Estas metodologias especificas que seguem foram traduzidas do site dele:

Muito importante:

1) Mesmo que os tratamentos relacionados possam ser realizados pela própria pessoa, entretanto, para alguns seria ideal a supervisão de um médico.

2) Oncologia pediátrica
A terapia pode ser aplicada também em oncologia pediátrica, ministrando as doses em função do peso do paciente.

3) A seguir as dosagens apropriadas a serem aplicadas com gotejador em função do peso corporal.
10 Kg /100 cc de bicarbonato de sódio 5%
20 kg /150 cc de bicarbonato de sódio 5%
30 Kg / 250 cc de bicarbonato de sódio 5%
40 Kg / 350 cc de bicarbonato de sódio 5%
50 Kg / 400 cc de bicarbonato de sódio 5%
50 kg ou mais 500 cc de bicarbonato de sodio 5%
Para os outros usos (lavagem, etc.) a solução precisa ser suficientemente rica em bicarbonato de forma a ficar ligeiramente salgada (Experimente-a).

 

Tratamento circular a 360°


È indicado quando si ministra bicarbonato de sódio em uma cavidade (útero, bexiga, parte urinaria, estomago, boca, etc...).

Deitar-se na cama
Preencher a cavidade com a solução de bicarbonato.
Posicionar 2 travesseiros sob a bacia. (leia-se quadril ou quadris)
Rodar 90° a cada 15 minutos, tempo total uma hora
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito

Câncer do olho. Melanoma da coróide e câncer da conjuntiva


Colocar uma colher de café de bicarbonato de sódio em 1 copo de água morna.

Verificar se é salgada.
Deitar-se na cama.
Com una bombinha de colírio colocar 1 gota na conjuntiva a cada 3 minutos por 3-4 vezes.
1 vez por dia durante 6 dias.
Pausar durante 3 dias.
Realizar o ciclo intero de 9 dias por 4 vezes.
Efeitos colaterais: Em caso de irritação, suspender o tratamento durante um dia.
Colocar 2 gotas de água e sal (uma colher de café em um copo) duas vezes ao dia.

Câncer da boca


Colocar uma colher de café de bicarbonato de sódio em 1 copo de água morna.

Verificar se é salgada.
Deitar-se na cama.
Manter na boca a solução com bicarbonato de sódio sem engoli-la, rodando 90° a cada 15 minutos, uma hora no total.
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito
3 vezes por dia, durante 6 dias.
3 dias de pausa.
Realizar o ciclo intero de 9 dias por 4 vezes.
Enxaguar sempre com bicarbonato de sódio após cada refeição.
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Efeitos colaterais: Em caso de queimação ou irritação suspender durante 1 dia a aplicação e enxaguar com água e sal (uma colher de café em um copo) duas vezes ao dia.
Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer do estomago e do esôfago


Colocar uma colher de café de bicarbonato de sódio em 1 copo de água morna.

Verificar se é salgada.
Beber toda a solução.
Deitar-se na cama. Rodar 90° a cada 15 minutos, tempo total uma hora
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito.
Fazer 2 vezes ao dia antes do almoço e do jantar, por 1 mês.
1 semana de repouso.
Repetir o ciclo completo 2 vezes.
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Efeitos colaterais: em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer da laringe


Colocar uma colher e meia de café de bicarbonato de sódio em ½ litro de água morna.

Verificar se é salgada.
Colocar o meio litro de solução em inalador rápido.
Fazer uma inalação 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Portanto, 6 dias de inalações e 6 dias de soro, de forma alternada.
Colocar uma colher de café de bicarbonato de sódio em 1 copo de água morna.
Verificar se é salgada.
Deitar na cama
Manter na boca a solução com bicarbonato de sódio sem engoli-la, rodando 90° a cada 15 minutos, uma hora no total.
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito
2 vezes por dia antes do almoço e do jantar, por 1 mês.
Efeitos colaterais: Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer do reto

4 colheres de sopa de 4 de bicarbonato de sódio em 2 litros de água morna.

Verificar se é salgada.
Realizar aplicação de lavagem retal (enema) lentamente, deitados na cama
Posicionar 2 travesseiros sob a bacia.
Após o enema, segurando a solução no intestino, rodar 90° a cada 15 minutos, tempo total uma hora
Realizar um enema 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Portanto, 6 dias enema e 6 dias soro, alternados.
Efeitos colaterais: em caso de irritação, dor e leve perda de sangue, suspender por 2 dias os enema e realizar 1 enema por dia com 1 litro de água + 1/2 colher de sal.
Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer do útero e da vagina

8 colheres de sopa de bicarbonato de sódio em 4-5 litros de água morna.

Verificar se é salgada.
Posicionar-se na banheira como que num plano inclinado, com a bacia mais alta com relação às costas
Subministrar lentamente na vagina a solução com uma mangueirinha.
Durante a lavagem rodar 90° a cada 15 minutos, tempo total uma hora
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito
Fazer a lavagem por 2 meses, iniciando a partir do término das menstruações suspendendo durante as menstruações sucessivas.
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Efeitos colaterais: em caso de irritação, dor e leve perda de sangue, suspender por 2 dias as lavagens ed efetuar a mesma operação utilizando 5 colheres de sal em 5 litros de água por 2 dias.
Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer da bexiga


Com a ajuda de um enfermeiro(a) posicionar um cateter dentro da bexiga.

Subministrar 150-200 cc de bicarbonato de sódio 5% na bexiga.
A cada dia durante 5 dias, em seguida dia sim dia não, por duas semanas.
4-5 dias de pausa.
Repetir o ciclo completo.
Efetuar a lavagem da bexiga lentamente, deitados na cama com dois travesseiros debaixo da bacia.
Após a lavagem rodar 90° a cada 15 minutos, tempo total uma hora
Ou seja, assumir todas as posições: de costas, flanco esquerdo, de bruços, flanco direito mantendo a solução na bexiga
Ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Efeitos colaterais: em caso de irritação, dor e leve perda de sangue, suspender por 2 dias as lavagens e efetuar 1 lavagem ao dia com ½ litro de água + meia colher de sal
Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar, salgar mais os alimentos.
Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio.

Câncer de mama


Injetar com uma seringa logo acima do nódulo, seja à esquerda que à direita, 70-100 cc de solução de bicarbonato de sódio a 5%.

Todos os dias durante seis dias.
Aplicar ampola de soro de 500 cc de bicarbonato de sódio a 5% (a ser feito em 1 hora), 6 dias sim e 6 não em 4 ciclos.
Se o nódulo era muito grande repetir o tratamento local após 2 meses.
Se estiverem presentes linfonodos axilares palpáveis, estes podem regredir após o tratamento local. Caso persistirem, também poderão ser infiltrados com a mesma metodologia usada no nódulo de mama.
Efeitos colaterais: caso durante o tratamento local apareça um estado de irritação acentuada, equimoses ou persistência de dor intensa, suspender durante um ou dois dias e em seguida voltar com o tratamento.
Em caso de sede excessiva e acentuado cansaço, beber muitos líquidos, mesmo que com açúcar; salgar mais os alimentos. Utilizar integradores alimentares contendo potássio e magnésio

Melanoma e câncer de pele


Utilizar um vidro de tintura de iodo a 7%.

Aplicar a tintura com um cotonete o um palito (em função da dimensão do tumor) sobre a área doente 20-30-40 vezes em sessões diárias. (Sim, até 40 vezes ao dia!).
Continuar dia após dia até se formar uma crosta.
Ao se levantarem as bordas da crosta, evitar removê-la ou produzir abrasões. Deixar que a tintura escorra debaixo da borda apoiando somente o palito em proximidade da borda.
Continuar de toda maneira a aplicar a tintura também sobre a área tratada.
Após a queda da primeira crosta continuar o tratamento sobre a área residual até cair a terceira crosta.
Neste momento o tumor deverá ter sumido.

Mais informações no site www.cancerfungus.com
ou www.curenaturalicancro.com

Fonte 
 ******
 Lena Rodriguez

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Ouro Coloidal > Breve história dos usos medicinais do ouro



Os mais antigos registros sobre o uso medicinal do ouro vêm da Alexandria, Egito. Há 5.000 anos, os egípcios ingeriam ouro para a purificação da mente, corpo e espírito. Os antigos acreditavam que o ouro, no corpo, trabalhava para a estimulação da vida e aumentava o nível de vibração em todos os níveis. 

Os Alquimistas de Alexandria desenvolveram um "elixir", feito de ouro líquido. Acreditavam ser o ouro um metal místico que representou a perfeição da matéria, e que sua presença no corpo poderia estimular, rejuvenescer, além de curar uma série de doenças, bem como restaurar a juventude e a saúde perfeita. 

Aproximadamente há 4.500 anos, os egípcios já usavam ouro em odontologia. Arqueólogos modernos têm encontrado notáveis exemplos dos antigos usos do ouro. Hoje, ainda a favor do ouro como material ideal para o trabalho dentário, aproximadamente 13 toneladas desse metal são usadas, a cada ano, para a confecção de coroas, pontes, restaurações e dentaduras. O ouro é ideal para tais aplicações porque é não-tóxico, pode ser facilmente modelado e nunca se desgasta, corrói ou perde o brilho.

Na Roma antiga, pomadas (ungüentos) feitas com ouro eram usadas para o tratamento de úlceras na pele, e, hoje em dia, finas folhas de ouro têm também papel importante no tratamento de úlceras crônicas. 

Na Europa medieval, pílulas revestidas de ouro e "águas de ouro" eram extremamente populares. Alquimistas misturavam ouro em pó nas bebidas, para confortar os afetados por dores nas pernas. O uso do ouro em pó para combater dores causadas pela artrite foi passado através dos séculos e, ainda hoje, é usado no tratamento da artrite reumatóide, tendo sua eficácia confirmada por pesquisas da medicina moderna.



Paracelsus: "Gold receives its influence from the Sun".
(O Ouro recebe sua influência do Sol.)

Durante a Renascença, o grande alquimista, considerado fundador da medicina moderna, Paracelso, desenvolveu vários medicamentos, altamente bem-sucedidos, partindo de minerais metálicos incluindo ouro. Um dos maiores alquimistas/químicos de todos os tempos, fundou a escola de Iatroquímica, a química da medicina, a qual é precursora da farmacologia.





Paracelso - Alquimista e médico suíço (1493-1541).


Nos anos 1900, cirurgiões implantavam peças de ouro de US$ 5 dólares sob a pele próxima a uma junta inflamada, tal como joelho ou cotovelo. Como resultado, a dor, com freqüência, diminuía ou cessava. 
 
Na China, as propriedades reconstituintes do ouro são ainda reconhecidas nas cidades do campo, onde camponeses cozinham o arroz colocando na panela uma moeda de ouro, a fim de ajudar a reabastecer o ouro em seus corpos, e alguns restaurantes chineses utilizam folhas de ouro de 24 quilates em suas preparações.

Ouro coloidal
Se o ouro metálico é dividido em finas partículas (tamanhos atingindo de um a uma centena de bilionésimos do metro, portanto 1-100 nanômetros), e as partículas estão permanentemente suspensas em solução, o mineral torna-se conhecido como ouro coloidal, exibindo, então, novas propriedades, devido à extensa área superficial contendo grande quantidade de ouro.
Após estudar os trabalhos de Paracelso, o renomado químico inglês Michel Faraday preparou o ouro coloidal em estado puro, em 1857, e muitos usos foram encontrados para suas soluções de "ouro ativado".






Michel Faraday - Físico-químico inglês (1791-1867).


Em 1890, o conceituado bacteriologista alemão, Robert Koch, obteve o Prêmio Nobel, por ter descoberto que compostos feitos com ouro inibiam o crescimento das bactérias que causavam a tuberculose.
 
No Século 19, o ouro coloidal foi comumente usado nos Estados Unidos no combate ao alcoolismo (então chamado dipsomania, definida como sendo um impulso mórbido e irresistível, que leva a pessoa a ingerir grande quantidade de bebida alcoólica), e hoje ele é usado para reduzir a dependência de álcool, cafeína, nicotina e de carboidratos. 

Nos Estados Unidos, desde 1885, o ouro é conhecido por suas capacidades curativas sobre o coração e melhora da circulação sanguínea. Desde 1927 tem sido usado no tratamento de artrite.

Os europeus estão atentos aos benefícios do ouro no sistema e têm adquirido pílulas revestidas de ouro e "águas de ouro" (gold waters) a mais de cem anos.
Em julho de 1935, na revista Clinical, Medicine & Surgery, em artigo intitulado "Coloidal Gold in Inoperable Câncer", escrito por Edward H. Ochsner e colaboradores, é vista a seguinte afirmação: "Quando a condição é desesperadora, o Ouro Coloidal ajuda a prolongar a vida, tornando-a mais suportável para ambos, paciente e os que estão à sua volta, porque encurta o período terminal de caquexia (estado de abatimento profundo, devido à desnutrição, freqüentemente associada a uma doença crônica) e reduz bastante a dor, o desconforto e a necessidade de ópios (narcóticos), na maioria dos casos".

Os doutores Nilo Cairo e A. Brinckman são autores do best-seller "Matéria Médica" (São Paulo, Brasil, 19a edição, 1965), no qual o Ouro Coloidal aparece listado como o remédio número um contra a obesidade.





Dr. Nilo Cairo - Homeopata brasileiro (1874-1928).

Usos Modernos


Hoje em dia, os usos do ouro em medicina têm se expandido grandemente. Malhas feitas com finíssimos fios de ouro são usadas em cirurgia para corrigir ("remendar") vasos sanguíneos, nervos, ossos e membranas. Médicos modernos injetam partículas de ouro microscópicas para ajudar a retardar o câncer de próstata no homem; mulheres com câncer no ovário são tratadas com soluções de ouro. Lasers de vapor de ouro buscam encontrar e destruir células cancerosas, sem causar danos às células vizinhas.

Diariamente, cirurgiões fazem uso de instrumentos de ouro para "iluminar" artérias coronárias e, lasers recobertos com ouro, dão nova vida a pacientes com problemas no coração, e que não podem passar por uma cirurgia.
Um novo composto experimental de ouro bloqueia a replicação do vírus em células infectadas e está sendo testado para o tratamento da AIDS.
O ouro vem se tornando uma ferramenta biomédica importante para cientistas que estudam o por quê de o corpo se comportar de determinada forma, em certos eventos médicos. Anexando um marcador molecular em uma peça de ouro microscópica, cientistas podem seguir seu movimento através do corpo, dado o fato de o ouro ser facilmente visível por um microscópio eletrônico. Podem, assim, observar reações em células individualmente.

Alguns pesquisadores estão colocando ouro no DNA para estudar material genético híbrido em células. Outros o estão usando para determinar como as células respondem às toxinas, calor e stress físico. Por ser ele biologicamente benigno, bioquímicos usam-no para produzir compostos com proteínas, criando novas drogas "salvavidas". O ouro tem sido conhecido através dos anos por seu efeito direto sobre as atividades do coração, auxiliando na circulação sanguínea. Beneficia o rejuvenescimento lento dos órgãos, especialmente o cérebro e o sistema digestivo e tem sido usado nos casos de congestão glandular e nervosa e nas falhas de coordenação.

O mecanismo de estabilização da temperatura do corpo é restaurado com ouro, particularmente em casos de calafrios, ondas de calor e suores noturnos.
O ouro coloidal tem um efeito estabilizante e harmonizador sobre todos os níveis do corpo, mente e espírito. É usado para melhorar atitudes mentais e tratar estados de instabilidade mental e emocional como depressão, melancolia, aflição, medo, desespero, angústia frustração, tendências suicidas, transtorno afetivo, memória fraca, concentração fraca, e muitos outros desequilíbrios da mente, corpo e espírito.

O ouro coloidal aumenta a energia e age positivamente sobre a libido. Ele também auxilia nos distúrbios de déficit de atenção.

De acordo com numerosos estudos, o ouro coloidal aumenta a acuidade mental e a habilidade de concentração. Trabalhos recentes apontam um aumento de 20% no Q.I. de pessoas que ingerem diariamente doses de ouro coloidal, por apenas três semanas O ouro coloidal tem sido pensado para fortalecer o funcionamento mental, pelo aumento da condutividade entre terminais nervosos no corpo e sobre a superfície do cérebro.
Outros tratamentos tradicionais incluem, além da artrite, obesidade, úlceras de pele, ferimentos por picada, danos em nervos (neuropatia), desintoxicação, destreza motora, hiperatividade, visão fraca. É também usado para aliviar a debilitação e desnutrição, associadas a doenças crônicas.

As fabulosas propriedades curativas do ouro estão sendo devagar, mas seguramente descobertas. Modernos cientistas e médicos descobriram o que os antigos já sabiam: o ouro é, sem sombra de dúvida, um metal muitíssimo precioso! 

Silver Colloids (http://www.silver-colloids.com/about.html), consultado em março de 2005 (Tradução - MIA).

Nota da Managing Editor: As ilustrações desta matéria não fazem parte do texto original. Foram obtidas em www.google.com.

Fonte 

*****

Para maiores informações, tratamento, aplicações e compras, acesse www.acquaprata.com.br e envie um e-mail para vendas@acquaprata.com.br e garanta seu brinde de 1 par de eletrodos a mais na compra dos Geradores AISG1500 ou DISG2600. Mas não esqueça de adicionar o código  ACQUA – 008 para garantir o recebimento do brinde.

*****

OURO COLOIDAL

 Experiências com Ouro Coloidal

Avaliação do efeito do ouro metálico coloidal em funções cognitivas foi feita uma bateria de testes, considerando a “Escala revisada de Inteligência de Wechsler” com 5 pessoas com idades de 15 a 45 anos. Os testes indicaram um aumento de 20% no Q.I. (Quociente de Inteligência), persistindo tais efeitos após 1 a 2 meses, em 3 dessas pessoas sem tomar mais ouro coloidal. 

Geralmente é aceito que a inteligência e funções cognitivas são a soma de muitas capacidades mentais. Por isto, testes foram desenvolvidos para avaliar o quociente de inteligência (Q.I.) incluindo diversos sub-testes para avaliar outras dimensões da inteligência. 

Na extensa literatura disponível em diversos estudos figurando em sites em vários países, especialmente nos Estados Unidos, existem muitas experiências e relatos de cientistas, médicos, pedagogos e outros estudiosos, cuja bibliografia pode ser consultada através das indicações nela expostas.
Desta forma, não nos apresentamos como inventores ou descobridores dessas técnicas mas sim como entusiastas em disponibilizar de maneira mais efetiva, ouro e prata coloidal, seja em frascos para experiências preliminares, ou aparelhos geradores de colóides de prata e ouro, conforme a utilização das hastes respectivas. 

O Ouro é um metal precioso que pertence ao grupo de transição I na Tabela Periódica e existe na Natureza e duas formas básicas: ouro metálico e sais de ouro. 

Ouro metálico é não-tóxico. É usado extensivamente na odontologia e ode ser disponibilizado na forma coloidal, desde que gerado corretamente, como suplemento nutricional para consumo humano. 

Relatos pessoais e de relacionados ligados diretamente aos diretores de nossa empresa, além deles próprios, atestam os benefícios obtidos com a utilização de ouro coloidal, tais como, aumento do desempenho mental, memória, aumento da serenidade e de um estado de bom humor com melhor controle das tensões e emoções e maior vitalidade. Há uma senhora que relatou, que em apenas 4 dias de utilização de ouro coloidal combinado com prata coloidal, o desapareceram as terríveis dores de artrite e atrose, diminuíram os inchaços, amenizaram-se os distúrbios da tireóide, diminuiu o cansaço, desapareceram outros problemas localizados (fruto da idade), além de sentir que está perdendo peso – esta percepção, já com a utilização em três semanas.
 
Os resultados obviamente variam de pessoa para pessoa. O incremento do Q.I., por exemplo, poderá, segundo a literatura, se fazer sentir de poucos dias até 8-9 meses de ingestão diária de ouro coloidal. 

Tendo em vista sua atuação na área cerebral, influindo, portanto, nos aspectos emocionais e racionais, melhorando as conexões neurais, resultando em um melhor funcionamento das sinapses e formação de novas cadeias neurais, o ouro coloidal pode tomar o lugar das drogas psicotrópicas e outros anti-depressivos. A literatura – e esperamos que em breve, relatos pessoais no Brasil – demonstra que tratamento com ouro coloidal influenciou decisivamente também em viciados em drogas pesadas como cocaína e heroína. Evidentemente, considerando esse espectro e poder de atuação, o ouro coloidal pode ser utilizado com sucesso, no auxílio para o abandono do vício do fumo, bebida, compulsão alimentar e jogo, agindo como coadjuvante no processo neuro-cognitivo das decisões pessoais.


Ouro coloidal pode ser usado, de forma resumida, nos seguintes casos, com excelentes resultados:
Vícios e compulsões em geral
Reumatismos
Artrites (incluindo a reumatóide)
Artroses
Memória
Fadiga
Stress
Aumento da capacidade cognitiva, de aprendizado e raciocínio
Dores, especialmente as causadas por atrites, atroses, reumatismos, má circulação
Inflamações – (poderoso anti-inflamatório)
Inchaços de juntas
Queimaduras
Tendinites
L.E.R. – lesões por esforço repetitivo
Suor excessivo
Flash (calorões repentinos)
Menopausa (climatérium)
Mau humor
Ansiedade

Nota: os efeitos e benefícios certamente variam de pessoa para pessoa, tendo em vista estruturas biotípicas e metabolismos específicos. Há pessoas que começam a sentir efeitos, como eliminação de dores e melhora no humor já em poucos dias. Melhoras de desempenho mental podem ser detectadas em algumas semanas ou meses.

O ouro coloidal pode ser classificado como suplemento nutricional mineral, sem contra-indicações.


___________________________________________________________________

GERADOR de PRATA/OURO COLOIDAL

Para maiores informações, tratamento, aplicações e compras, acesse www.acquaprata.com.br e envie um e-mail para vendas@acquaprata.com.br e garanta seu brinde de 1 par de eletrodos a mais na compra dos Geradores AISG1500 ou DISG2600. Mas não esqueça de adicionar o código  ACQUA – 008 para garantir o recebimento do brinde.
 







Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...